O CONGRESSO

Promovido pela União Marista do Brasil – UMBRASIL, o 5º Congresso Internacional Marista de Educação tem como Tema Central: “Educação de Qualidade: sentidos, experiências e horizontes” e abordará várias áreas:

  • Infância: Um mundo de muitos sentidos, com desenvolvimento equilibrado, harmônico e lúdico;
  • Adolescência: Um momento propício para consolidação de aprendizagens e valores para toda a vida;
  • Juventudes: Potencializando habilidades e competências;
  • Adultos: Despertando a consciência e a curiosidade com espírito investigativo e criativo;
  • Educadores: Compromisso com a aprendizagem integral dos estudantes;
  • Gestores: Liderança, carisma e habilidade para uma escola de qualidade e mais humana;
  • Outras áreas transversais: Novas formas de se conceber valores, crenças e atitudes na escola.

O Congresso tem o intuito de congregar os educadores e gestores educacionais do Brasil Marista e possibilitar a integração com outras redes educacionais e parceiros institucionais em um processo de reflexão e atualização sobre temas e desafios contemporâneos da educação.

Público de interesse

  • Educadores e gestores maristas (colégios, unidades sociais e universidades)
  • Educadores e gestores de escolas e universidades católicas
  • Entidades representativas vinculadas à Educação
  • Educadores e gestores de outros sistemas e redes de ensino públicas e particulares
  • Convidados e parceiros da  UMBRASIL
  • Universitários

Objetivo Geral

Possibilitar aos educadores e gestores educacionais o diálogo, bem como a apropriação de conceitos acerca da educação das infâncias e das juventudes na contemporaneidade, para propor políticas e práticas que promovam o direito à educação de qualidade.

Objetivos específicos

  • Analisar as problemáticas, desafios e oportunidades que delineiam os cenários da educação das infâncias e juventudes visando educação de qualidade;
  • Estimular a (re)construção de conhecimentos e práticas para o fortalecimento de uma cultura de vida sustentável e de solidariedade;
  • Refletir sobre as implicações das políticas educacionais nas redes que educam;
  • Analisar as relações entre novas tecnologias da informação e comunicação, gestão e processos educativos;
  • Discutir as contribuições das teorias educacionais e de outras ciências na concepção de escola, sujeito e currículo;
  • Integrar a espiritualidade, o diálogo inter-religioso, o ecumenismo e a mística do cuidado como elementos fundamentais do processo formativo dos sujeitos da educação;
  • Reconhecer os educandos como sujeitos de direitos, protagonistas em diferentes sentidos, experiências e horizontes.